Loading...

Air Canada

Dicas de Saúde

A viagem aérea em aeronaves comerciais é rápida conveniente e segura para a maioria dos passageiros, que alcançam destinos próximos ou distantes com segurança e sem efeitos danosos à saúde. Entretanto, o ambiente da aeronave e fatores relacionados a viagem, podem causar certos efeitos de estresse no viajante e estas dicas podem fazer sua viagem mais agradável. Elas foram preparadas pela Aerospace Medical Association (Associação Médica Aeroespacial) para prover ao passageiro informações gerais de saúde e dicas de viagem úteis.

À Bordo

Passageiros que necessitem de medicamentos prescritos devem sempre carregá-los consigo, na bagagem de mão, acompanhados da receita médica. Este procedimento é especialmente importante no caso de doenças do coração, diabetes e ataques epiléticos.

O uso de jatos é normalmente associado com viagem aérea, especialmente quando cruzam-se zonas de horários diferentes. Os sintomas do transporte por jato são múltiplos e variam de acordo com cada pessoa, mas resultam normalmente da alteração do relógio corporal interno com a mudança de escala diária dos voos e destinos. O sono também é interrompido, levando o passageiro a uma fadiga adicional. Adaptar-se a este tipo de transporte é mais fácil quando a viagem é para o ocidente, mas a maioria dos passageiros adaptam-se a novos horários depois de alguns dias.

Algumas dicas podem diminuir os efeitos:

  • Descanse bem antes do voo.
  • Tente adaptar o seu horário para 1 ou 2 horas além do horário do destino de acordo com a escala de seu voo
  • Coma Alimentos leves antes e durante o voo
  • Uma vez embarcado, ajuste o seu relógio e outros equipamentos para o horário de destino
  • Beba água e sucos dentro do voo e minimize as bebidas alcoólicas
  • Considere utilizar bebidas a base de cafeína estrategicamente durante a fadiga no período do dia, mas evite de 4 a 6 horas antes do horário de dormir, quando o sono pode ser prejudicado e mais difícil
  • Use roupas largas e confortáveis
  • Agende atividades externas nos primeiros dias no destino
  • Depois da chegada, adapte-se o mais rápido o possível ao horário local
  • Limite as sonecas para uma única soneca de 30 à 40 minutos ou menos. Vá para cama e acorde na hora apropriada de acordo com a nova hora local
  • Veja com seu médico se medicamentos para dormir se aplicam ao seu caso

Efeitos da Altitude

Apesar das cabines das aeronaves serem pressurizadas, esta pressão (chamada de barométrica) é menor que a apresentada no solo. Para a maioria dos voos a pressão da cabine é a mesma que a de 5000-8000 pés acima do nível do mar. Em outras palavras, quando você está voando, a atmosfera presente na aeronave é a mesma que a apresentada no pico de uma pequena montanha a 5000-8000 pés de altitude. Como efeito há menos oxigênio disponível porque a pressão do oxigênio é menor e o gás em nossas cavidades corpóreas expande. Os dois fenômenos são tolerados normalmente por passageiros saudáveis.

A) Oxigênio

Há menos absorção de oxigênio no sangue e na circulação durante o voo, se compararmos com a situação do corpo no solo, de acordo com o menor nível de oxigênio e a maior altitude da cabine. Desde que você esteja com uma boa saúde, o seu corpo possui mecanismos fisiológicos que compensam essa baixa da quantidade de oxigênio. Em contrapartida, passageiros que apresentem doenças do coração, do pulmão e sangüíneas podem não tolerar bem a baixa quantidade de oxigênio. Assim, eles devem consultar seu médico para avaliar as suas condições de viagem e para determinar se será necessária a utilização de oxigênio médico ou outra assistência especial durante o voo. Além disso, a combinação de baixos níveis de oxigênio, alcóol, inatividade e dormir podem gerar efeitos desagradáveis como enjoos ou tonturas ao levantar rapidamente. Exercícios para a perna e para os braços antes de se levantar normalmente previnem isso. 

B) Expansão Gasosa 

O corpo contém ar no ouvido médio (dentro do ouvido) e nos seios paranasais. Enquanto a aeronave sobe, o ar nestas cavidades expandirá para fora via tubos que conectam ao nariz. Nas descidas, ocorre o inverso com o ar fluindo de fora para estas cavidades via tubos. Isto é bem tolerado desde que o ar possa fluir livremente para dentro e para fora destas cavidades. Para facilitar este processo, particularmente nas decidas, ajudará se você engolir a saliva ou algum líquido, mastigar ou bocejar. É muito importante que você permaneça acordado durante a descida. Dê às suas crianças algo para beber ou uma chupeta.

Pessoas com infecções nos ouvidos, nariz ou sinusite devem evitar voar em épocas de crise já que a congestão impede o ar de entrar e sair livremente por estas cavidades o que pode resultar em dor, sangramento e possivelmente uma ruptura do tímpano.

Evite também bebidas gasosas e alimentos que provoquem gases antes de embarcar.

O Ambiente da Cabine

A) Qualidade do Ar

Em todas as aeronaves modernas pressurizadas, metade do ar da cabine é ar fresco, que entra pelos motores, e a outra metade é ar que recircula na cabine. O ar que recircula na cabine passa por um duto e por um filtro de ar antes de ser reintroduzido na cabine. Há uma troca total de ar (filtrado e para recirculação e ar externo) a cada 2 ou 3 minutos ou 20 à 30 mudanças por hora. Este número é bem maior que em uma casa ou edifício de negócios, o que mantém baixo o nível de contaminação da cabine. Estudos dos últimos 10 a 15 anos confirmaram que níveis de componentes orgânicos voláteis (solventes), partículas de ar, monóxido de carbono, dióxido de carbono, micróbios, estavam bem abaixo dos níveis aceitáveis para a saúde em nossas agências regulares.

B) Umidade

A umidade relativa da cabine da aeronave é normalmente menor que 20%, o que significa que é bastante seca. Apesar destes níveis baixos é possível haver uma variedade de pequenos desconfortos (secura da pele e olhos), pequenos riscos para a sua saúde.

Minimize o desconforto da secura tomando os seguintes cuidados: 

  • Beba uma quantidade razoável de sucos de fruta e água
  • Consuma limitadamente álcool, chá, café e drinques com cafeína porque eles podem causar a perda de líquidos
  • Use óculos ao invés de lentes de contato
  • Aplique um hidratante para a pele

C) Movimentos

Para os passageiros que são suscetívies a doenças por falta de movimentaçã

  • Peça um assento em cima das asas
  • Se possível, escolha voos em aeronaves maiores
  • Peça um assento na janela
  • Evite álcool durante 24 hrs antes da hora de embarque e durante o voo
  • Mantenha o cinto de segurança enquanto sentado(a)
  • Se necessário consulte o seu médico quanto aos medicamentos relativos a doenças por falta de movimentação

D) Espaço

Quando as aeronaves estão lotadas, os passageiros freqüentemente sentem dificuldade em espreguiçar-se ou sair de suas poltronas com facilidade. Em pessoas suscetíveis a falta de mobilidade por período prolongado pode aumentar o risco de formação de coágulos nas pernas.

Isto pode ocorrer em um trem, em um carro ou em uma aeronave. Consequentemente, esta ocorrência é chamada de trombose do viajante. Não há evidência epidemológica que ligue esta doença particularmente a uma viagem aérea.

A trombose do viajante pode causar dor e/ou inchaço das pernas durante a viagem ou até mesmo dias ou semanas depois dela. Coágulos nas pernas são perigosos por si mesmos, mas ocasionalmente eles explodem e pela corrente sangüínea atingem os pulmões causando o que é chamado de embolismo pulmonar. Esta não é uma ocorrência comum, mas quando acontece é uma ameaça para a vida da pessoa.

Contudo, algumas simples dicas podem diminuir os riscos:

  • Use roupas folgadas e evite peças de roupa apertadas e restritivas
  • Não coloque nada embaixo do assento à frente para que você possa espreguiçar-se periodicamente exercitando os seus pés e tornozelos
  • Beba essencialmente sucos e água e minimize bebidas alcóolicas e com cafeína
  • Consulte seu médico caso apresente doenças internas como nas artérias e coronária, câncer ou de coagulação sangüínea

Conclusões

Viagem aérea, seja por prazer ou por negócios, seja longa ou curta, é segura e deve ser prazerosa. Entender como funciona o ambiente da cabine e planejar com antecedência podem fazer a jornada mais confortável, tanto para pacientes saudáveis como para pacientes que apresentam condições especiais. Se tiver dúvidas, fale com seu médico e com sua companhia aérea.

A Associação Médica Aeroespacial e a Air Canada estão satisfeitas em prover estas dicas de viagem e esperam que elas ajudem os passageiros a terem uma viagem mais agradável.

A Associação Médica Aeroespacial possui uma publicação de 52 páginas, a "Medical Guidelines for Airline Travel" que fornece informações para médicos para autorizar apropriadamente pacientes com doenças preexistentes que planejam voar. Acesse o Website Aerospace Medical Association's Web Site ou envie um e-mail para gcarter@asma.org.

Central de Vendas e Reservas Air Canada
No Brasil: São Paulo - (11) 3254-6630/Rio de Janeiro (21) 2220-5343
Na América do Norte: 1-888-247-2262