Loading...

Air Canada

BIODÔME DE MONTREAL, ESPAÇO PARA A VIDA





O Biodôme de Montreal é o passeio imperdível, que pode ser feito em qualquer época do ano. Com cinco ecossistemas das Américas sob o mesmo teto, o Biodôme é lugar mágico, que ensina sobre o compromisso ambiental para todos os visitantes. Essa é, sem dúvidas, uma das principais atrações turísticas Montreal e você não pode perder.

O Biodôme é, com certeza, um dos poucos lugares do mundo que reproduz com fidelidade a complexidade do ambiente natural e as interações entre as espécies animais e vegetais. A equipe do Biodôme ressalta que o espaço não é um zoológico, mas sim um dos raros lugares do mundo que hospeda uma grande variedade de plantas e animais, tanto terrestres quanto aquáticos, sob o mesmo teto. E a abordagem do ecossistema do Biodôme torna mais fácil entender as inter-relações entre o meio ambiente e os organismos, assim como entre os próprios organismos.

Os educadores científicos do Biodôme estão sempre a postos e prontos para esclarecer as dúvidas dos visitantes sobre o assunto e, também, para lembrar “que nós podemos desempenhar um papel importante na proteção dos ecossistemas”.

Um oásis no coração de Montreal, o Biodôme permite uma visita pelos cinco ecossistemas. São eles:

Floresta Tropical - exuberante e quente mesmo durante o inverno de Montreal:

As florestas tropicais contêm riquezas biológicas impressionantes, mas infelizmente são extremamente vulneráveis. Por esta razão, o ecossistema da Floresta Tropical do Biodôme visa ser um símbolo, uma espécie de alerta, para a sobrevivência destas incríveis e frágeis florestas que estão ameaçadas, principalmente, pelo desmatamento.

As florestas tropicais da América, África e Ásia ocupam apenas 6% da superfície terrestre. No entanto, elas abrigam mais da metade, senão dois terços, de espécies conhecidas de plantas e animais. No entanto, sua área de superfície está diminuindo constantemente e em um ritmo muito preocupante.

  • O ecossistema da floresta tropical ocupa uma área de 2.600 m².
  • • Com centenas de plantas e animais, esse é o maior ecossistema do Biodôme de Montreal. • Para reproduzir o mais próximo possível o ambiente natural desse ecossistema, a iluminação artificial permite ajustar a duração do dia e a intensidade da luz de forma a imitar a floresta tropical ao longo do ano.

Golfo de St. Lawrence – uma viagem pela vida marinha:

O impressionante rio St. Lawrence tem muitos tesouros escondidos e é um destino turístico muito popular em Quebec. E para quem quer explorar essas riquezas, o Biodôme de Montreal oferece uma oportunidade única.

A trilha pela paisagem de Quebec permite uma visão ampla da vida subaquática. São centenas de peixes de cerca de quinze espécies, incluindo esturjão, bacalhau, robalo, salmão e até arraias.

  • O ecossistema do Golfo de St. Lawrence, conforme apresentado no Biodôme, ocupa uma área de aproximadamente 1.600 m².
  • O ar do ambiente é mantido em uma temperatura muito mais amena do que o ambiente natural: no verão 20°C durante o dia e 14°C à noite; no inverno 10°C durante o dia e 6°C à noite.
  • A umidade relativa do ar é muito maior no verão (60-70%) do que no inverno (23-30%).
  • Nesse ecossistema, as rochas imitam o granito para recriar uma paisagem que foi moldada pelo gelo e milhões de sucessivos congelamentos e descongelamentos.

Floresta Laurentian Maple - mudando com as estações:

A Floresta Laurentian do Biodôme em Montreal permite ao visitante observar uma floresta típica de Québec. Ao passar pelas portas da Laurentian Maple Forest é possível ouvir um riacho entre as árvores de maple e se surpreender com um castor ocupado com a sua barragem sob o olhar atento de outro roedor, o porco-espinho. Deitado sobre uma rocha um lince aproveita o sol, que ilumina os momentos preciosos que o Biodôme reproduz da natureza.

Do alto da passarela se tem uma vista deslumbrante desta floresta mista, cuja diversidade do ambiente é bem visível e, que além de mamíferos, abriga diversas espécies de peixes, sapos, tartarugas e pássaros.

  • O ecossistema ocupa uma área de aproximadamente 1.500 m², com vários habitats terrestres e aquáticos.
  • A umidade relativa varia de 45% a 90%. Tanto no Biodôme como na natureza, a duração da dormência varia de acordo com a espécie e a origem geográfica. É a diminuição do fotoperíodo que é o principal fator para que as plantas caiam em dormência. Em Quebec, isso acontece por volta do mês de janeiro.
  • No Biodôme, as temperaturas voltam a subir em abril e algumas semanas depois as folhas aparecem nas árvores.

Costa de Labrador e as Ilhas Subantárticas – um tour cheio de emoções:

Costa de Labrador - Limitada pelo Oceano Atlântico, uma paisagem costeira se estende ao sul da costa do Labrador. É nesta parte do mundo que encontramos aves da família Alcidae como os papagaios-do-mar, pequenas aves que são ágeis no ar e na água.

  • A duração do dia segue o ciclo específico da região costeira de Labrador.
  • A formação rochosa reproduzida neste ecossistema é o xisto (uma camada de rocha sedimentar originada sob temperaturas e pressões elevadas).

Ilhas Subantárticas:

A leste da ponta da América do Sul, existem ilhas cheias de vida. É nesta parte do mundo que os pinguins são encontrados. Nas ilhas subantárticas, é inverno em meados de julho, mas tanto no verão como no inverno, a temperatura ambiente de seu habitat varia entre 2°C e 5°C. E para que os visitantes sintam o frio polar, o Biodôme instalou um verdadeiro túnel de gelo.

  • A formação rochosa mostrada no Biodôme é basalto.
  • A duração do dia neste ecossistema segue o ciclo específico para as regiões subantárticas.
  • Nas ilhas subantárticas, as estações são reservadas em comparação com o hemisfério norte.

Veja mais aqui.





Central de Vendas e Reservas Air Canada
No Brasil: 0800-591-8842
Na América do Norte: 1-888-247-2262
SAC - Serviço de Atendimento ao Consumidor Air Canada
No Brasil: 0800-770-9250