estamos processando o seu pedido
aguarde um instante

Informações e Serviços
Planejando a Viagem
Dicas de Viagem
Bagagem
Serviços Especiais
Menores Desacompanhados
Pessoas com Necessidades Especiais
Refeições Especiais
Bebês & Crianças
Escolha Antecipada de Assentos
Grupos & Convenções
Electronic Ticket
Star Alliance
Serviços ao Passageiro
No Aeroporto
Durante o Voo
Destinos
Contratos de Transporte

Menores Desacompanhados

Atenção: A idade mínima para menores viajando desacompanhados nos voos
da Air Canada é de oito anos.

O pedido do serviço para menores desacompanhados deve ser feito no momento da reserva. A Air Canada somente oferece atendimento para menores desacompanhados em voos diretos, que não tenham conexão.

Menores Desacompanhados

A Air Canada criou duas siglas especiais para identificar adolescentes e crianças. Para adolescentes de 12 à 17 anos, a sigla é YPTU - Adolescente Viajando Desacompanhado (Young Passenger Travelling Unaccompained), e para crianças de 8 à 12 anos incompletos a sigla é UMNR - Menor Desacompanhado (Unaccompained Minor).

Os pais ou o responsável pela criança responderão um questionário completo contendo identifícação da criança, itinerário do voo, nome das pessoas que encontrarão a criança no destino, assinatura de autorização dos pais ou do responsável.

A criança receberá uma identificação especial da Air Canada para se destacar em meio a outros passageiros e para que todos os agentes de terra reconheçam sua condição de viagem. Seu embarque se dará antes dos outros passageiros e ela será acompanhada em tempo integral até estar em seu assento.

No desembarque ela novamente terá em tempo integral um agente Air Canada ao seu lado e será escoltada até a pessoa que deverá encontrar. Esta pessoa deverá identificar-se com documento com foto e deverá assinar o envelope com a documentação do serviço de Menores Desacompanhado, aceitando a responsabilidade pela criança.

Legislação Brasileira

A Legislação Brasileira exige autorização judicial dos menores de doze anos (incompletos) viajando desacompanhados dentro e para fora do território nacional. A autorização não será exigida quando o menor viajar:

  • Acompanhado de qualquer um dos pais;
  • Acompanhado do responsável (pessoa comprovadamente titular da guarda ou tutela);
  • Acompanhados de ascendente ou colateral com mais de vinte e um anos, até o terceiro grau (avós/bisavós/irmãos/tios) com comprovação documental (certidão/carteira de identidade evidenciando a linha de parentesco);
  • Acompanhados de pessoa com mais de vinte e um anos, portando um documento oficial que comprove ser responsável pela criança ou adolescente, isto é, uma autorização de ambos os pais em documento público ou particular com firma reconhecida.

Entre comarcas contíguas (vizinhas), dentro do mesmo estado ou da região metropolitana, não há qualquer exigência. A legislação brasileira exige autorização judicial em viagens internacionais ao menor de dezoito anos (incompletos). Essa autorização é dispensável nas seguintes situações:

  • Quando a criança (pessoa com até 12 anos incompletos) ou adolescente (pessoa entre 12 anos completos e 18 anos incompletos) viajar acompanhado de ambos os pais ou do responsável legal;
  • Quando a criança ou adolescente viajar na companhia de um dos pais, autorizado expressamente pelo outro;
  • Quando a criança ou adolescente viajar na companhia de pessoa responsável, autorizada expressamente por ambos os pais;
  • Quando a criança ou adolescente viajar desacompanhada, autorizado expressamente por ambos os pais.

Mudança na autorização para viagens de menores desacompanhados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou regras que facilitam viagens para o exterior com menores válido para crianças e adolescentes que viajam acompanhados de só um dos responsáveis ou de terceiros.

A principal mudança é que, no novo modelo de autorização, não é mais necessário que os pais compareçam ao cartório para reconhecer firma — basta a semelhança com a assinatura reconhecida.

Para as viagens dentro do país, as regras continuam as mesmas.

Além de dispensar os pais de irem ao cartório a cada viagem as normas também liberam a exigência de uma fotografia do menor no formulário.

A Polícia Federal recomenda estipular uma data de validade. Mas no caso de omissão fica instituído o prazo de dois anos.

A última normalização sobre o assunto, de 2009, vinha dificultando as viagens e sobrecarregando a Vara da Infância e Juventude — órgão a quem os pais requeriam a permissão.

Clique aqui e baixe o formulário padrão criado pela Polícia Federal com orientações aos pais. Vale lembrar que mesmo que os responsáveis estejam presentes no momento do check-in, é obrigatório apresentar a autorização.

As normas valem para viagens aéreas, terrestres e marítimas.

Menores Brasileiros que residem no exterior

O CNJ agora estabeleceu normas para viagens de menores que residem no exterior. O comprovante de residência, emitido pelo consulado, deve ser apresentado na ida — sem isso, muitos tinham dificuldade no retorno. Também será possível incluir essa permissão no passaporte da criança.

Para viagens dentro do país, de menores acompanhados de só um dos responsáveis ou de terceiros, nada mudou. Lembrando: não é necessário autorização judicial para adolescentes (entre 12 e 18 anos), nem para menores de 12 anos acompanhados de parentes ou um dos responsáveis, desde que apresentem documentos de identificação que comprovem parentesco.

Clique aqui para mais informações sobre a Resolução n° 131, de 26 de maio de 2011 que dispõe sobre a concessão de autorização de viagem para o exterior de crianças e adolescentes.


Central de Vendas e Reservas Air Canada
No Brasil: (11) 3254-6630
Na América do Norte: 1-888-247-2262
e-mail: reservasbrasil@aircanada.ca